segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Lula atinge aprovação recorde de 80% em pesquisa

A pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta segunda-feira (29) registrou o novo recorde de avaliação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele atingiu 80% de aprovação de sua atuação como presidente, sendo que, no Nordeste, este índice chega a 92%. O índice de confiança no presidente chegou a 73%, enquanto o governo Lula também atinge alto grau de aprovação: 69%. O Ibope ouviu 2002 eleitores em 141 municípios do país entre os dias 19 e 22 de setembro. A pesquisa tem margem de erro de 2%.

A aprovação ao presidente alcançou 80% neste mês após ter registrado 72% em junho. Além do excelente desempenho no Nordeste, Lula registra alta aprovação entre os que recebem até um salário mínimo: 87%. Nas faixas de maior renda, o resultado positivo é menor, mas, mesmo assim, a maioria aprova Lula: 56%. Entre todos os pesquisados, apenas 17% desaprovam a atuação do presidente.

O índice de confiança no presidente também está em ascensão. Ele atingiu 73% de índice de confiança, após ter registrado 68 em junho. Na série histórica, é o melhor resultado do presidente desde 2003, quando chegou a registrar 80% em março.

O governo, por sua vez, atingiu sua melhor avaliação desde a posse, com os 69%. Para 23% dos pesquisados, a administração Lula é regular, e somente 8% classificam como ruim ou péssima. Na série histórica do Ibope, a avaliação só perde para o governo do ex-presidente e atual senador José Sarney (PMDB-AP), que registrou aprovação de 72%, em setembro de 1986.

A nota média do governo Lula também bateu recorde desde a posse. Os brasileiros deram nota 7,4 para o presidente em uma escala de zero a 10. Em março, Lula recebeu nota 7.

Em uma comparação entre as duas administrações do presidente, 48% acham que o segundo mandato é melhor, e apenas 11% enxergam piora. Para 39%, as duas administrações são iguais.



Avaliação por áreas

Quando o governo é dividido por áreas, a maior aprovação ao governo Lula vem do combate à fome e à pobreza. De acordo com o levantamento, 67% dos pesquisados aprovam o trabalho do governo nesta área. Em junho, este número era de 59%. São 30% os brasileiros que desaprovam as políticas nesta área.

O levantamento mostra ainda que 60% dos brasileiros concordam com as políticas do governo no combate ao desemprego, enquanto 35% desaprovam as medidas.

A educação é outra área bem avaliada. São 63% os que aprovam as políticas nesta área, enquanto 35% desaprovam. Na saúde, 54% concordam com as políticas de Lula, contra 44% que não gostam da atuação.

Na área econômica se encontra o maior descontentamento com o governo atual. Para 56% dos entrevistados, a atuação do governo Lula em relação aos impostos está errada, enquanto 55% criticam a política de juros. Outra área em que a desaprovação é grande é a segurança pública. Metade dos entrevistados não aprovam a atuação do governo na área.

POLÍTICA NO INTERIOR: Tensão preocupa autoridades


Projeto viabiliza acesso de comunidades rurais a telecentro volante promovendo o conhecimento virtual

Quixadá. Embora a tecnologia demonstre sinais de sua presença sobre os telhados da maioria das moradias existentes sertão adentro, o acesso a um de seus mais importantes segmentos, a Informática, ainda está muito distante. Computadores, somente pela TV. Com o objetivo de mudar essa realidade e propiciar a inclusão digital em comunidades carentes de Quixadá, um telecentro móvel passou a circular pelas estradas da região. Equipado com tecnologia de ponta, o ônibus transporta o projeto Sertão em Rede para todas as localidades da zona rural do município, promovendo o conhecimento virtual.

O acesso chega por meio do Centro de Desenvolvimento do Trabalho Integrado ao Social (CDTIS). A Organização Não-Governamental (ONG), fundada há cinco anos em Quixadá, recebeu recursos financeiros do programa OI Futuro e formou parceria com as secretarias de Desenvolvimento Social e de Participação Popular Esporte e Juventude, disponibilizando motorista e técnicos. Os recursos de R$ 240 mil circulam sobre quatro rodas pelos distritos de Quixadá. A cada semana um deles é beneficiado. Durante o dia, alunos da zona rural aprendem informática. Á noite, o restante da comunidade tem acesso livre.

No ônibus foram instalados 14 computadores com monitores de LCD, um data-show e telão. Os equipamentos são utilizados nas aulas gratuitas para as turmas de estudantes da rede de ensino público nos períodos da manhã e tarde. São 4h/aula por dia, de segunda a sexta-feira, durante duas semanas. O processo de aprendizado é o mesmo utilizado nos melhores cursos particulares. “Não exigimos nada. Mas para aprenderem é preciso que se interessem”, ressalta o instrutor Daniel Oliveira. No enceramento os participantes recebem certificados de conclusão.

Seis localidades rurais e mais de 500 jovens serão contemplados este ano com o projeto. As atividades educacionais se estendem até o fim de novembro. Nas férias, o telecentro móvel circulará pelos bairros da “Terra dos Monólitos”. Será a oportunidade para famílias carentes se familiarizarem com a tecnologia virtual. Receberão o auxílio de um monitor especializado. Os interessados poderão aprender noções básicas de Informática ou também acessarem a rede mundial de computadores.

Áreas prioritárias

Segundo um dos coordenadores do Sertão em Rede, Belchior Torres, o projeto continuará no próximo ano. A meta é atender a todas as vilas existentes na zona rural de Quixadá. No período do recesso estudantil o ônibus visitará a periferia da cidade. Seguirá para as áreas residenciais consideradas mais carentes, dentre elas o Carrascal e o Renascer. “Não definimos um calendário de visitas. Havendo solicitação de algum grupo interessado, o nosso telecentro móvel cruzará nossas estradas levando tecnologia e conhecimento”, comentou.

Do ponto de vista dos promotores do Sertão em Rede o projeto estimulará outras cidades a adotarem o modelo que acabam de implantar no Sertão Central. Através de iniciativas simples será possível reduzir os índices apontados pelo Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (Cetic). Até o ano passado quase metade (47%) da população brasileira jamais havia utilizado um computador. No mesmo período, 59% nunca tinha acessado a rede mundial de computadores. “Com idéias assim e parceiros como a Oi nos aproximamos do futuro”, destacou a presidenta do CDTIS, Marliete Campos.

Educação e cultura

Criado em 2001, até o ano passado o Oi Futuro, instituto de responsabilidade social da Oi, investiu através de seus projetos, cerca de R$ 200 milhões em Educação e Cultura no Brasil. São mais de 2,5 milhões de pessoas beneficiadas através dos projetos Núcleo Avançado em Educação (Nave), Tonomundo, Oi Kabum! Escolas de Arte e Tecnologia, Conecta, Novos Brasis e do Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados. O Sertão em Rede é uma das iniciativas promovidas.

“Com projetos que unem educação e tecnologia, o Oi Futuro busca contribuir para fazer a diferença na vida de milhares de pessoas que passam a ter acesso ao conhecimento de forma mais rápida e autônoma. Além de desenvolver programas próprios, o Oi Futuro apóia iniciativas inovadoras de diferentes Estados de transformação social através da tecnologia”, revela Samara Werner, diretora de Educação do Instituto, destacando que, este ano, estão sendo investidos R$ 24,5 milhões na cultura brasileira, através de leis de incentivo.

Com iniciativas como estas, quem sai ganhando são as populações carentes, mais vulneráveis às exclusões.

Mais informações:
CDTIS, Terminal Rodoviário de Quixadá (88) 3414.4713
Oi Futuro (21) 3131.3060

Ônibus promove inclusão digital em comunidades


Morte, atentados e insultos entre candidatos e militâncias deixam clima tenso na macrorregião central do Estado

Quixadá. Enquanto o Brasil cai oito posições no ranking mundial da corrupção, a violência começa a subir nos municípios do Sertão Central com o aquecimento das disputas políticas. Além de calúnias, difamações e ameaças, um crime de morte e três atentados já foram registrados na região. Dois candidatos tiveram seus carros perfurados à bala. As ocorrências dos últimos dias deixaram as polícias Civil e Militar em estado de alerta. O Ministério Público e o Poder Judiciário estão preocupados com a situação. Temem que os casos aumentem com a proximidade da decisão nas urnas. A maioria deles é decorrente de provocações entre militantes e o consumo exagerado de bebida alcoólica.

O primeiro crime de morte nas disputas políticas na região foi registrado no fim de semana retrasado, em Pedra Branca, a 216km de Fortaleza. O delegado Miguel Sales, titular da Delegacia Regional de Senador Pompeu, responsável pela cobertura daquela área, confirmou que uma discussão dentro de um bar, ocorrida entre eleitores de candidatos adversários culminou com o assassinato de Antônio Rodrigues da Silva, 30 anos. O criminoso, Flávio Marques de Melo, 39 anos, havia provocado a vítima, chamando-a de “bicudo”, referência feita à coligação da situação. A provocação foi revidada. Antônio Rodrigues chamou Flávio Marques de “bacural”, se referido ao opositor. Foi esfaqueado e morto.

Atentado político

Ainda em Senador Pompeu, na madrugada da última quinta-feira, o agricultor Geraldo Vieira da Silva Filho, 23 anos, foi atingido com um tiro no braço esquerdo e outro no rosto. Segundo o comandante do destacamento PM de Pedra Branca, sub-tenente Airton Freire, o atentado ocorreu no distrito de Mineirolândia, a 18km do Centro da cidade. A Polícia apurou que o eleitor da coligação oposicionista foi alvejado por um militante da situação, mas acredita tratar-se de um fato isolado. O agressor foi identificado pelo pseudônimo de “Teté”. Está foragido. Dez dias antes, o carro de um candidato também foi perfurado à bala. Ocorrência similar foi registrada na noite da terça-feira da última semana em Itatira, cidade situada no Sertão de Canindé, distante 206km da Capital. O candidato a prefeito Gilberto Guerra teve seu carro crivado de balas. Seis tiros atingiram a lateral esquerda do veículo. Ele atribui o episódio a um atentado político.

Apuração de caso

Na ocorrência policial registrou que o crime foi praticado por dois indivíduos, numa motocicleta. O delegado José Milton Teixeira investiga o caso. Não descarta a versão apresentada pela vítima, mas pondera: “Constantes assaltos estão ocorrendo na Lagoa do Mato, área onde se deu a abordagem, a 30km da sede do município. Qualquer conclusão agora será precipitada”, afirmou.

Quanto aos outros nove municípios — Boa Viagem, Canindé, Caridade, Catunda, Hidrolândia, Madalena, Monsenhor Tabosa, Paramoti e Santa Quitéria — assistidos pela Delegacia Regional de Polícia Civil, com sede em Canindé, o delegado considera a situação tranqüila. Apenas em Monsenhor Tabosa, no Sertão de Crateús, distante 306km da Capital, houve tumulto entre grupos adversários depois da realização de um comício. Após ofensas em cima dos palanques candidatos e eleitores foram as vias de fato.

Insulto em palanque

As provocações também chegaram a Quixeramobim. No dia 16 passado, o deputado federal Ciro Gomes acendeu um verdadeiro pavio de pólvora entre as duas coligações que disputam o pleito local. No palanque, o parlamentar insultou os adversários, tratando-os de “cururus”. Desde então os simpatizantes da oposição atiram sal quando a carreata do atual prefeito, Edmilson Júnior, candidato a reeleição, passa pela cidade. A coordenação da coligação ofendida informou que não aceitou a provocação. Em resposta, com bom humor, passou a utilizar sapos como símbolo da campanha. Bem diferente do tumulto provocado em Mombaça horas depois, atribuído ao mesmo parlamentar.

A promotora de Justiça Ana Karine Serra Leopércio, coordenadora regional do Ministério Público, atribui a situação de risco enfrentada nas cidades do Sertão Central às estratégias utilizadas pela maioria das coligações. Estimulam o sentimento de disputa eleitoral entre as militâncias. Muitos exageram, incitam os simpatizantes. Ela condena os discursos inflamados. Na maioria das vezes resultam em violência. Acredita no reforço policial e na aplicação rigorosa da lei, até com cassações de eleitos, se for o caso, para coibir a violência.

Embora Quixadá, Quixeramobim, Boa Viagem e Canindé concentrem os maiores números de eleitores da macrorregião centro do Estado — 190.103 eleitores aptos — até o encerramento desta edição não havia sido registrada nenhuma ocorrência grave nessas cidades. Apenas apreensões de carros de som, combustíveis e apurações de denúncias de corrupção eleitoral.

A reportagem do Diário do Nordeste manteve contato com juízes, promotores, delegados, policiais militares e representantes de partidos que disputam cargos majoritários em 18 dos 184 municípios do Ceará. Em municípios com menores colégios eleitorais, tais como Itatira e Pedra Branca a disputa política é mais tensa.

CARIRI
Justiça apura distribuição de cestas básicas para eleitores

Juazeiro do Norte. Diferente de muitos municípios da região e do Estado, que têm registrado casos de agressões físicas, em Juazeiro, segundo a Justiça Eleitoral, as campanhas tem sido consideradas tranqüilas. O caso mais grave de irregularidade aconteceu semana passada, com apreensão de cestas básicas na chácara de um casal de candidatos a vereadores da cidade. Foram apreendidos pela Justiça 131 cestas básicas e material, possivelmente para outras feiras serem montadas.

Dentro das sacolas, panfletos do candidato a prefeito pelo PSDB, Manoel Salviano. A compra de votos e entrega de cestas têm sido as denúncias mais freqüentes junto ao Cartório Eleitoral. Casos de agressões não foram registrados.

Conforme o juiz da 28ª Zona Eleitoral, Ademar Silva Lima, este caso poderá resultar em cassação dos registros dos três candidatos acusados. A candidata a vereadora pelo (PP), Mira Sampaio, e o seu marido Ronaldo Couto (DEM), foram ouvidos pela Polícia Federal, que fez a apreensão, e o próximo deverá ser o próprio candidato Manoel Salviano.

Trabalho em parceria

O juiz afirma que o trabalho de segurança na cidade tem sido feito de forma muito próxima com a Polícia Federal. “Quando a gente vê que a denúncia é plausível, imediatamente acionamos a PF”, diz ele. Muitas denúncias de compra de votos já foram averiguadas, mas até o momento nada foi confirmado. Ele afirma que não tem tomado conhecimento dos casos de violência.

O esquema de segurança durante as eleições em Juazeiro do Norte tem sido planejado por meio da parceria das polícias Federal, Militar e Civil e a Justiça Eleitoral. Os pontos considerados críticos e com maior concentração de eleitores serão priorizados. A distribuição dos agentes será feita no próprio dia 5.

ZONA NORTE
Disputas políticas viram casos de Polícia e de Justiça

Sobral. O clima da campanha eleitoral também tem sido acirrado na maioria dos municípios da zona norte do Estado. Em Tianguá, Granja, Cariré, Irauçuba, Uruburetama e Viçosa do Ceará a disputa virou caso de Polícia ou de Justiça. As carreatas políticas e os comícios têm preocupado as autoridades de segurança. Em Tianguá, por exemplo, tem sido palco de recorrentes casos de violência de cunho político desde o início da disputa, no segundo maior colégio eleitoral da região norte do Estado.

O confronto entre militantes dos candidatos à Prefeitura, Jean Azevedo (PSB) e Natália Félix (PMDB) obrigou o juiz eleitoral Péricles Victor a adotar algumas medidas, entre elas, proibir que os candidatos nunca realizem grandes eventos em locais próximos: quando um deles estiver na sede de Tianguá, o outro só poderá promover atividade em um dos quatro distritos do município. Também foi determinado que os comícios entre a sexta-feira e domingo estão proibidos.

Em Cariré, a campanha também tem trazido preocupação para a Polícia. No birô do bacharel Moacir Félix, chefe da unidade policial daquela cidade, Termos Circunstanciais de Ocorrências (TCOs) expressam como anda o acirramento da campanha. Quatro casos estão sendo investigados. Para dar tranqüilidade à população dez policiais militares chegaram para reforçar a segurança.

Em Varjota o clima também é de preocupação. O policial civil, Francisco Sousa de Farias, que assumiu a unidade há pouco mais de um mês, disse que recebe, quase que diariamente, pessoas em seu gabinete, reclamando que foram agredidas fisicamente, por integrantes de outro partido.

Na vizinha cidade de Reriutaba estão sendo esperados pouco mais de 15 mil eleitores no dia da eleição. A denúncia mais grave foi a de que um candidato a vereador estaria aliciando eleitores que se encontravam na fila de uma casa lotérica para sacar dinheiro do Programa Bolsa Família. “Recebemos a informação de que este candidato estaria dizendo para as pessoas que se ele perdesse a eleição o Bolsa Família acabaria. O caso está sendo apurado”, destaca o sargento PM Nilson Oliveira.

Em Irauçuba, a disputa é entre o candidato Antônio Evaldo Gomes e o atual prefeito Raimundo Nonato (Nonatinho), que tenta a reeleição. Um suposto atentado a um carro que transportava militantes que apoia a candidatura de Nonatinho foi o que de mais grave aconteceu. Segundo Paulo Luz, coordenador de campanha, o ataque aconteceu na estrada que liga o município ao distrito de Juá. “Foram arremessados em direção veículo pedra, garrafas, pedaços de paus, obrigando o motorista a parar. Por pouco não aconteceu uma tragédia”, afirmou.

Em Granja a disputa pelo poder já rendeu ameaça de expulsão do partido, prisão por aliciamento de eleitores e até assassinato, como foi o caso da morte de Antônio Marques, 36 anos, que, quando desmontava o equipamento utilizado num comício no distrito de Ubatuba, foi golpeado no estômago pelo pintor Pedro Cláudio Carvalho, 27. Uma das versões apresentadas é que o motivo do crime tenha sido político.

Na cidade de Uruburetama, o militar Domírio, que responde pelo policiamento da cidade, diz que houve momento de muita tensão mas os ânimos se acalmaram. “Quase todos os dias havia confronto entre militantes, por alguns dias tivemos que dividir a rua com cones e cordas para evitar as brigas”. A juíza da 23ª Zona Eleitoral, Luzia Pontes, determinou que após a realização dos comícios o público fosse disperso no local. Também está proibida a realização de carreatas.

Mais informações:
Fórum da Justiça Eleitoral
24ª e 121ª zonas eleitorais
Avenida Doutor Guarany, S/N, Sobral (CE)
Teledenúncia, (88) 3611.1800

domingo, 28 de setembro de 2008

Instituições de ensino podem consultar a relação dos estudantes selecionados para o Enade

Está disponível para consulta, somente pelas instituições de educação superior, a relação dos selecionados para o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). Para consulta geral, a lista estará disponível na internet a partir de 20 de outubro, data de divulgação dos locais de prova. A senha para acesso dos coordenadores de cursos é a mesma utilizada para o cadastro dos estudantes no exame. As provas serão aplicadas em 9 de novembro, às 13h.

Cabe às instituições de ensino divulgar os nomes dos selecionados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). No total, 824 mil estudantes foram inscritos. Desses, 722 mil estão habilitados para fazer a prova. O Enade, instituído pela Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004, é imprescindível para que os alunos colem grau e obtenham o diploma. Os não-selecionados que optaram por fazer a prova têm até 3 de outubro para entrar em contato com o coordenador de curso de sua universidade.

Caso o estudante esteja matriculado em uma cidade e desenvolva atividades curriculares obrigatórias em outra, terá de informar a alteração da localidade também até 3 de outubro. Cabe à instituição de ensino comunicar o fato ao Inep, na página eletrônica do Enade.

Os selecionados saberão os locais de prova até 20 de outubro. Quem não receber em casa o cartão com o local, data e horário de prova, deve procurar a universidade ou consultar a página do Enade. O não-recebimento do cartão não impede o aluno de fazer a prova. Basta apresentar documento de identidade com foto.

Os cursos avaliados este ano serão os de arquitetura e urbanismo, biologia, ciências sociais, computação, engenharia, filosofia, física, geografia, história, letras, matemática, pedagogia e química, além dos cursos superiores de tecnologia em construção de edifícios, alimentos, automação industrial, gestão da produção industrial, manutenção industrial, processos químicos, fabricação mecânica, análise e desenvolvimento de sistemas, redes de computadores e saneamento ambiental.

Assessoria de Imprensa do Inep

Nova lei regula atividades de estágio

O estágio de estudantes passa a ser regulado pela Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008, publicada no Diário Oficial da União nesta sexta-feira, 26, quando entra em vigor. A nova lei define o estágio como ato educativo supervisionado e determina medidas para que a atividade possa contribuir com a contextualização curricular e com a familiarização do aluno em relação ao mundo do trabalho.

Pela lei, o estagiário deve ser acompanhado por professor da instituição onde estuda e por supervisor no local de estágio. Além disso, a jornada de trabalho deve ser compatível com as atividades escolares e o estagiário passa a ter direito a férias remuneradas. Outra novidade é extensão da possibilidade de estágio aos alunos da educação especial.

Para assegurar o acompanhamento efetivo do estudante, um professor orientador da instituição de ensino, da área a ser desenvolvida no estágio, deve acompanhar e avaliar as atividades do aluno. Já o estabelecimento de estágio precisa indicar um funcionário com experiência na área de estágio para orientar e supervisionar até dez estagiários.

A jornada de trabalho não pode ultrapassar quatro horas diárias e 20 semanais, no caso dos alunos matriculados na educação especial e nos anos finais do ensino fundamental – na modalidade profissional de jovens e adultos. Para os estudantes do ensino superior e médio, a jornada máxima é de seis horas diárias e 30 semanais.

A lei também determina que o período de estágio num mesmo local pode durar no máximo dois anos e que o estagiário tem direito a recesso remunerado proporcional ao tempo de estágio. São previstos 30 dias de recesso caso o aluno complete um ano de estágio, preferencialmente no período de férias do estudante.

A Lei 11.788 vale para a administração pública, empresas privadas e profissionais liberais de nível superior registrados em conselho e prevê o estágio de estudantes que estejam freqüentando o ensino regular em instituições de educação superior, de educação profissional, de ensino médio, da educação especial e nos anos finais de ensino fundamental – na modalidade de educação profissional de jovens e adultos.

O estágio não cria vínculo empregatício, exceto para as instituições privadas e públicas que descumprirem a lei. Nesses casos, o vínculo de emprego é caracterizado e os estabelecimentos que mantiverem estagiários fora das novas normas, reiteradamente, serão impedidos de receber estagiários por dois anos.

Maria Clara Machado

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Juventude quixadaense transformando sonhos em ações

Quixadá está sendo pioneira na realização do programa social global ´Geração MudaMundo`, uma iniciativa da Ashoka Empreendedores Sociais. O programa foi lançado no país em agosto de 2006 e somente agora chegou ao Ceará. Quixadá é a primeira cidade do interior a ser beneficiada com o programa.

O Geração MudaMundo (GMM) reconhece o potencial empreendedor da juventude como poderosa ferramenta para a transformação social e financia projetos elaborados por jovens de 14 a 24 anos. Atualmente tem 10 grupos de jovens em Quixadá, que passaram por uma pequena formação na elaboração de seus projetos. O acompanhamento está sento feito pelo IJC (Instituto de Juventude Contemporânea), ONG que viabilizou a implementação do programa GMM em nosso município, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS / AGEM).

Os 10 grupos do GMM de Quixadá participaram do painel de seleção da ASHOKA para receber o financiamento de seus projetos. Pipoca e Cine, Overdose da Alegria, Herbário, Fábrica de Som e RecicliArtes foram alguns dos projetos apresentados e aprovados por unanimidade pelo painel de avaliação, que ocorreu em Fortaleza. Os jovens receberão os primeiros investimento, denominados financiamento de sementes, para a implementação de suas idéias.

´´Antes era uma idéia, hoje não. Já estamos pondo o nosso projeto em prática``, disse Cleiton Teixeira, idealizador do projeto RecicliArtes, que trabalha com reciclagem e, juntamente com seu grupo, transforma garras PET em lindas vassouras que são vendidas a baixo custo para a comunidade.

Já a turma do Pipoca e Cine, não quer saber de outra coisa a não ser levar exibições de filmes com muita informação e dinamismo para as comunidades. ´´Estamos em um momento ímpar do nosso projeto, o financiamento do GMM está vindo em boa hora, vamos saber aproveitar bem esse recurso`` disse Cristiano Lameu, integrante do projeto.

Quase todos os projetos atendidos por essa iniciativa já estão em pleno funcionamento. Alguns com recursos próprios e outros com apoio de instituições publicas e privadas, como é o caso do Pipoca e Cine, que funciona com o apoio de órgãos ligados a Prefeitura e do comércio local.

O Coordenador Municipal de Políticas Públicas para a Juventude, Belchior Torres, lembra o grande avanço do setor no município: ´´a juventude do município possui grande potencial inovador em suas idéias, é por reconhecer isso que a Prefeitura Municipal tem, dentro da administração, um espaço exclusivo para a Juventude``, completa.

Após o término dos atuais projetos, o Geração MudaMundo Quixadá selecionará novas idéias de jovens interessados no programa. Fique atento!

Projeto reduz o rigor da Lei Seca

Para deputado gaúcho, a redução dos acidentes está ligada à intensa fiscalização das autoridades

Brasília. O Projeto de Lei 3715/08, do deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS), modifica novamente o Código de Trânsito Brasileiro (CTB - Lei 9.503/97) em relação aos níveis de tolerância no consumo de álcool pelos motoristas. Segundo o projeto, haverá tolerância de seis decigramas por litro de sangue para a imposição de multa e pontuação na carteira de motorista. Atualmente, o código prevê punição a qualquer consumo de álcool no trânsito (esse dispositivo foi introduzido pela Lei 11.705/08, a chamada Lei Seca).

O projeto considera infração gravíssima os casos em que o motorista ingerir o equivalente a mais de 12 decigramas por litro (além de multa, o motorista terá a carteira suspensa por 12 meses e o veículo será retido até que outra pessoa habilitada possa buscá-lo). Já a detenção do motorista por 6 meses a 3 anos será aplicada para um nível igual ou superior a 16 decigramas por litro de sangue. Pela lei, essa penalidade é aplicada a partir de 6 decigramas.

Para o deputado, quem bebe e causa acidentes de trânsito deve ser punido com o máximo rigor. Ele afirmou, no entanto, que os estudos não mostram uma correlação entre acidentes e níveis inferiores a 6 decigramas. ´Não é aceitável que, com a dureza da lei, se queira inverter os costumes nacionais e transformar todos os cidadãos em abstêmios, consumidores de suco de fruta e refrigerantes´, afirmou.

Segundo Matos, na França, a aplicação da tolerância zero ao álcool no trânsito foi rejeitada com base em estudos que demonstram que os acidentes mortais são originados por condutores com taxas de álcool muito elevadas. Para ele, a recente redução dos índices de acidentes de trânsito não estaria ligada à rigidez da nova lei, mas à intensa fiscalização realizada pelas autoridades logo após a sua vigência.

O projeto será analisado pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e Cidadania e seguirá para o Plenário

LUIZIANNE REELEITA: Prefeita ganharia no 1º turno segundo pesquisa



Alcançando 50% das intenções de voto, Luizianne já estaria eleita se as eleições acontecessem hoje

Luizianne Lins (PT) estaria reeleita para um novo mandato de 4 anos se as eleições fossem realizadas hoje, segundo os números apresentados pelo Ibope, na pesquisa contratada pela TV Verdes Mares. O relatório feito pelo Instituto confirma o aumento das intenções de voto em favor da prefeita e um quadro oposto em relação aos dois outros candidatos melhor situado: Moroni Torgan (DEM) e Patrícia Saboya (PDT). Os demais candidatos estão com chances mínimas.

Ainda aparece nesta pesquisa o nome de Luiz Gastão, que renunciou sua candidatura na última segunda-feira, quando os pesquisadores já estavam fazendo as entrevistas.

ª De acordo com os números desta sondagem, realizada entre os dias 21 e 23 deste mês com 805 eleitores, Luizianne Lins apresenta uma vantagem de 30 pontos percentuais contra seu principal adversário, Moroni Torgan (DEM) que, por sua vez, continua tecnicamente empatado com Patrícia Saboya (PDT), hoje com 16% da preferência do eleitorado da Capital cearense. Luizianne, hoje, tem 9% a mais do que a soma dos seus adversários, aumentando assim suas chances de reeleição no primeiro turno.

A pesquisa registrada no cartório eleitoral da 116ª Zona Eleitoral de Fortaleza sob o número 104541/2008. Esses resultados representam a manutenção das principais tendências verificadas na rodada passada da pesquisa, realizada no início deste mês , ou seja, de crescimento da intenção de voto de Luizianne. Assim como na rodada anterior, as intenções de voto de Patrícia ficam estáveis, bem como dos demais candidatos que se encontram em patamares mais baixos. Nesta rodada, 5% dos eleitores estão indecisos e outros 3% declaram a intenção de votar em branco ou anular o voto.

Na pesquisa estimulada, Luizianne Lins (PT) aparece com 50% das intenções de voto contra 20% de Moroni Torgan (DEM) e 16% de Patrícia Saboya (PDT). Como a margem de erro da sondagem é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos, o Instituto aponta empate técnico entre Moroni e Patrícia.

Nestaª rodada, Renato Roseno (PSOL) aparece com 2% das intenções de voto. Adahil Barreto (PR), Aguiar Júnior (PTC), Carlos Vasconcelos (PCB), Luiz Gastão (PPS) e Pastor Neto Nunes (PSC) figuram com 1% ou menos. 5% dos eleitores estão indecisos e outros 3% declararam intenção de votar em branco ou anular o voto (antes eram 3% e 4%).

Espontânea

Na pesquisa espontânea, as intenções de voto de Luizianne Lins chegam a 45% (6 pontos percentuais a mais que na rodada passada), enquanto as de seus adversários ficam estáveis no período: Moroni Torgan figura com 17% e Patrícia Saboya tem 13% das menções espontâneas dos eleitores da Capital cearense. Ainda na mesma, 18% dos entrevistados declaram-se indecisos ou preferem não responder sobre suas intenções de voto (contra 21% registrados no início do mês que, por sua vez, resultavam de um decréscimo de 31 pontos percentuais neste indicador desde o início do acompanhamento do cenário eleitoral do Município pelo Ibope, no início de agosto. Assim como na estimulada, os seis demais postulantes à Prefeitura de Fortaleza ficam estáveis em um patamar inferior aos três primeiros colocados.

De uma maneira geral, a evolução dos candidatos entre as duas rodadas da pesquisa é marcada pela homogeneidade, sendo que os destaques significativos entre os segmentos demográficos analisados são os seguintes: Luizianne melhora seu desempenho entre os homens, já que a intenção de voto passa de 43% para 51%. Outro crescimento significativo da petista se dá entre os eleitores com idade entre 40 e 49 anos, segmento no qual sua intenção de voto passa a ser 54% (8 pontos a mais que na rodada passada). Lins atinge a mesma intenção de voto (54%) entre os eleitores com rendimento familiar de 2 a 5 salários mínimos (eram 48% na última rodada). Por escolaridade, sua intenção de voto cresce no segmento de 5ª a 8ª série do Ensino Fundamental de 51% para 55%.

Por sua vez, Moroni experimenta os maiores decréscimos em sua intenção de voto nos segmentos dos eleitores de 40 a 49 anos de idade (cai de 25% para 16%) e dos com escolaridade média (passa de 24% para 17%). No entanto, o democrata apresenta crescimento entre os eleitores de 5ª a 8 ª série (24% a 21%) e na faixa etária dos votantes de 30 aos 39 anos (17% para 24%).

Patrícia tem um desempenho mais homogêneo, sendo que se destaca apenas o decréscimo de 6 pontos percentuais (18% para 12%) sofrido pela candidata no segmento etário de 30 aos 39 anos.

Após decréscimo significativo de 13 pontos, ocorrido entre as duas rodadas anteriores da pesquisa (a de 18 de agosto e 8 de setembro), o nível de rejeição de Luizianne se estabiliza nesta rodada e atinge 21% das menções dos entrevistados, voltando a ser um dos menores verificados entre os candidatos. Os índices de seus principais adversários também ficam estáveis em patamares que variam entre 18% de Patrícia e 30% de Moroni.

2º turno

Assim como na última rodada da pesquisa, Luizianne Lins mantém a liderança nas simulações de 2º turno contra seus dois principais adversários nesta disputa. Nesta sondagem, a petista tem 60% contra 33% do democrata. Contra a pedetista, os números apontam 58% a 34% para Lins. Entre Patrícia e Moroni, a vitória seria da primeira por 46% a 37%.

Nesta rodada, a expectativa de que Luizianne Lins será reeleita é compartilhada por expressivos 75% do eleitorado de Fortaleza (eram 66% na rodada passada). Apenas 8% acreditam em vitória de Moroni Torgan (eram 13%) e 6% citam Patrícia (antes eram 10%). A administração da prefeita Luizianne Lins segue sendo bem avaliada pelo eleitorado, já que 5% dos entrevistados a classificam como ótima/boa, 36% como regular e 12% a consideram ruim/péssima. A sondagem anterior apontava, respectivamente, 53%, 34% e 12%.

ESPERANÇA
Tucanos e pedetistas admitem disputar

“Ninguém jogou a toalha”. A observação é do presidente municipal do PDT, vereador Márcio Lopes, ao ser questionado se ainda há esperança de um segundo turno na Capital. Tanto PDT quanto PSDB não acreditam que a eleição em Fortaleza já esteja ganha, definição mesmo só depois da apuração dos votos no dia 5 de outubro. Até lá, primeiro turno ainda é especulação, dizem.

Nessa reta final, onde faltam apenas 9 dias para o eleitor ir às urnas, os presidentes municipais e deputados estaduais do PDT e PSDB são unânimes em afirmar que o desempenho da senadora em sua campanha pode levá-la a um segundo turno. Porém, Márcio Lopes destaca que o fator financeiro não está ajudando muito na estrutura de campanha da pedetista.

Para ele, um segundo turno na Capital seria essencial para ter uma discussão mais aprofundada sobre projetos, já que o tempo de televisão seria dividido e daria para “desmistificar” muitas propostas feitas pela atual prefeita que segundo Márcio Lopes descreve uma “ilha da fantasia”.

Mas o vereador destaca que há a dificuldade de financiamento, que afirma atrapalhar a estrutura de campanha. Apesar da candidata ter um comitê central na avenida Santos Dumond e outro de apoio no bairro da Messejana, ele diz que aluguel de carro, combustível e outros detalhes para colocar a campanha na rua gera despesa, deixando claro que não dá para concorrer de forma igual com campanhas milionárias.

Para o deputado Ferreira Aragão (PDT), as chances de Patrícia são boas devido sua aceitação, destacando que o trabalho da campanha tem se intensificado, dando exemplo das caminhadas que afirma estarem mais presentes na agenda da candidata.

Os tucanos também se mostram otimistas, porém o deputado Tomás Figueiredo (PSDB), mesmo acreditando em um segundo turno, admite que cogitou a possibilidade da senadora absorver o percentual de queda nas intenções de voto do candidato Moroni Torgan (DEM), pois analisa que o perfil de eleitor do democrata é parecido com o da pedetista.

Mesmo Patrícia aparecendo em terceiro lugar nas pesquisas, Figueiredo opina que as propostas da senadora para a área de saúde farão com que ela conquiste mais eleitores e garanta percentual necessário para um segundo turno. O deputado Fernando Hugo (PSDB) também concorda, destacando que as propostas de Patrícia são sensatas e diferente de “promessas falaciosas”.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

ENSINO SUPERIOR: Desigualdade racial aumenta

A participação dos negros quase dobrou, mas a diferença em relação aos brancos cresceu em 10 anos

Brasília. Em dez anos, aumentou a desigualdade entre brancos e negros quando se comparam taxas de freqüência e de conclusão do ensino superior dos dois grupos. Em 1997, 9,6% dos autodeclarados brancos e 2,2% dos pretos e pardos de 25 anos de idade ou mais tinham curso superior completo no País.

No ano passado, as proporções eram de 13,4% e 4%, respectivamente. Ou seja, apesar de a participação de negros e pardos ter quase dobrado, a diferença em relação aos brancos aumentou de 7,4 para 9,4 pontos porcentuais no período.

´Os dados refletem a insuficiência dos esforços recentes. Significa que 96% dos negros (com 25 anos ou mais) ignoram o que é universidade. Ainda há muito a ser feito´, disse o professor Marcelo Paixão, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Em 2007, a taxa de freqüência para estudantes de 18 a 25 anos que se declararam brancos (19,4%) era quase o triplo da registrada entre pretos e pardos (6,8%). Dos estudantes brancos de 18 a 24 anos, 57,9% estavam no nível superior - a defasagem era maior para pretos e pardos (25,4%).

Paixão avalia que o resultado da Síntese de Indicadores Sociais ´é um reforço para aqueles que falaram sim às cotas´. Mas ressalva que a política pública no setor foi mínima.

A divulgação ocorre no ano em que se completam 120 anos da Lei Áurea, e uma semana após o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ter mostrado que a população de pretos e pardos (49,7% do total) superou a de brancos (49,4%) no País em 2007. Dos 14 milhões de analfabetos brasileiros, mais da metade (9 milhões) eram negros ou pardos. Em termos relativos, a taxa de analfabetismo da população branca foi de 6,1% para as pessoas com 15 anos ou mais, ante 14% para pretos e pardos, mais que o dobro.

Também foi comparada a participação dos dois grupos na apropriação do rendimento das famílias. A distribuição entre os 10% mais pobres e entre o 1% mais rico mostra que, em 2007, os brancos eram 25,5% do total entre os pobres, e 86,3% dos mais . Já os pretos e pardos representavam 73,9% entre os mais pobres, e apenas 12% entre os mais ricos.

Dia Nacional do Surdo comemora-se amanhã

Mesmo diferentes, todos os seres humanos têm potencialidades, segundo defendem os portadores de deficiência

Iguatu. Amanhã comemora-se o Dia Nacional do Surdo. Em todo o País, acontecem programações alusivas à data. Nesta cidade, haverá passeata a partir das 8 horas da manhã pelas ruas do Centro, com o objetivo de chamar a atenção dos moradores para a luta por melhores condições de vida, saúde, educação, dignidade e cidadania. A caminhada faz parte da II Mobilização Municipal da Cultura Surda que, neste ano, tem como tema central “Inclusão: Viva e deixe viver”.

Desde o último dia 18, que a Associação dos Surdos de Iguatu (ASI) vem realizando uma programação para comemorar o Dia Nacional do Surdo. Várias atividades estão sendo desenvolvidas: sessões de massoterapia para a comunidade, exposição de artesanato, competições esportivas e realização de oficinas de Língua Brasileira de Sinais (Libras) para vários segmentos da sociedade civil em pelo menos dez escolas públicas e particulares.

O objetivo é conscientizar a sociedade sobre as potencialidades dos portadores de deficiência auditiva. A ASI neste ano completa quatro anos de existência. “A nossa luta é pela inclusão de todas as pessoas com necessidades especiais”, disse o presidente da instituição, Antônio Nelson Moreno. “Muitos surdos sofrem preconceitos, são desvalorizados e encontram as portas do mercado de trabalho fechadas”.

Potencial na diferença

A ASI quer mostrar que a inclusão, na prática, significa promover e reconhecer o potencial inerente a todo ser humano em sua maior expressão, que é a diferença. “Precisamos despertar nos surdos e demais pessoas com necessidades especiais a valorização e o poder de reivindicar seus direitos”, frisou Moreno.

Neste ano, a ASI está procurando intensificar a divulgação da Libras por meio de realização de oficinas gratuitas abertas à comunidade. Recentemente, a Câmara de Vereadores de Iguatu aprovou projeto de lei que reconhece a Língua Brasileira de Sinais como meio oficial de comunicação e expressão entre os deficientes auditivos. Os dirigentes da associação consideraram um avanço a aprovação da lei.

A partir de 2005, o município de Iguatu assumiu ações em favor dos deficientes auditivos, implantando um núcleo de educação especial e inclusiva. Hoje há alunos no Ensino Médio e em Faculdades que estudam regularmente com a presença de intérpretes em sala de aula. O programa de alfabetização e do ensino regular é considerado modelo pela Secretaria de Educação Básica do Estado (Seduc) e para a região Centro-Sul.

No último fim de semana, a ASI promoveu um jantar de confraternização para homenagear radialistas e jornalistas locais pelo apoio dado à divulgação dos trabalhos realizados pela instituição. O correspondente do Diário do Nordeste na região Centro-Sul, jornalista Honório Barbosa, foi um dos homenageados. Aconteceu ainda a escolha do rei e da rainha com deficiência auditiva.

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Alunos serão punidos por 'colar' professora em cadeira em SP

A professora teve queimadura de primeiro grau nas pernas.
Caso ocorreu em escola estadual de Campinas.

professora da rede estadual de São Paulo que foi 'colada' em uma cadeira pelos alunos na cidade de Campinas, a 93 quilômetros da capital, já voltou à sala de aula na segunda-feira (22) e agora o Conselho de Pais e a direção do colégio vão decidir que punição será aplicada aos três garotos, com idades entre 12 e 15 anos, que são suspeitos de ter posto a cola de secagem rápida na cadeira.



O caso ocorreu na sexta-feira (19) na Escola Estadual Reverendo Eliseu Narciso. Por enquanto, os estudantes continuam freqüentando as aulas.

O material corroeu a calça jeans da professora, de 28 anos, que teve queimaduras de primeiro grau nas pernas. De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, o conselho de pais e a diretoria vão se reunir na sexta-feira (26) para resolver o destino dos estudantes. Eles podem ser advertidos, suspensos ou transferidos de escola. Na rede estadual não se pode expulsar os alunos do colégio.

O caso foi registrado pela polícia e encaminhado à Vara da Infância e da Juventude do município. Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), um aluno de 12 anos disse, à polícia, ter derramado a cola na cadeira por não gostar da professora. Ainda de acordo com o boletim de ocorrência a docente sentou na cadeira para fazer a chamada de alunos quando sentiu uma forte queimação na parte traseira da perna direita. Ela foi socorrida por um funcionário da escola e levada a um posto de saúde da região.

Após ser ouvido pela polícia, o garoto foi liberado mediante um termo de compromisso assinado pelo responsável, segundo a SSP. A polícia solicitou que a professora fizesse exame de corpo de delito.

De acordo com a seccional do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) em Campinas, a entidade ofereceu assessoria jurídica para a docente, mas ela disse, segundo a entidade, que não pretende processar nem o estado nem os pais dos alunos. “O problema da violência na escola é muito grave e precisa ser combatido”, afirmou o diretor estadual da Apeoesp por Campinas, Paulo Alves Pereira.


A entidade realizou uma pesquisa em junho deste ano com 580 professores associados da regional de Campinas e descobriu que um em cada quatro docentes já sofreu agressão física provocada por alunos. Outros 242 dos entrevistados já haviam tido episódio de agressão verbal e 135 de danos ao patrimônio como carros arranhados, pneus furados e telefones celulares quebrados por estudantes.

LULA NA ONU PEDE FIM DA CRISE


Em discurso na ONU, presidente afirmou que países ricos praticam ´sem constrangimento nacionalismo populista´

Nova York. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu, ontem, durante discurso na 63ª Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, ´uma ação coordenada dos governantes, em especial naqueles países que estão no centro da crise´´ para ´combater a desordem que se instalou nas finanças internacionais´´.

Segundo Lula, ´medidas paliativas´´ não irão superar ´uma crise de tais proporções´´, que será contida somente com ´mecanismos de prevenção e controle e total transparência das atividades financeiras´´. ´Somos muito maiores do que as crises que nos ameaçam´´, acrescentou o presidente.

Durante o discurso, Lula criticou também um suposto ´nacionalismo populista´´, que alguns pretendem identificar e criticar no ´sul do mundo´´, afirmando que ele também ´é praticado sem constrangimento em países ricos´´.

Como de praxe, o presidente do Brasil foi o primeiro a discursar durante o encontro anual da Assembléia Geral. Em seguida, discursaram os presidentes dos Estados Unidos, George W. Bush, e da França, Nicolas Sarkozy. Segundo a ONU, pelo menos 79 chefes de Estado e 38 chefes de governo estão presentes no evento.

Na noite de hoje, uma reunião de alto nível entre chefes de Estado, convocada pelo primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, discutirá a crise financeira internacional.

Ontem, Lula disse que ´a ausência de regras favorece os oportunistas, em prejuízo das verdadeiras empresas e dos trabalhadores´´ e que ´as indispensáveis intervenções do Estado mostram que é chegada a hora da política´´. Durante o discurso, Lula lembrou que ´o Muro de Berlim caiu´´, ´mas é triste constatar que outros muros foram se construindo´´. O presidente defendeu a retomada das negociações da Rodada Doha, afirmando que ´muitos que pregam a livre de circulação de homens e mulheres, com argumentos nacionalistas - e até racistas - que nos fazem evocar temerosos tempos que pensávamos superados´´.

Lula falou também sobre a crise na Bolívia, afirmando que a Unasul, grupo que congrega todos os países sul-americanos, deu ´uma resposta rápida e eficaz´´ e que apela ´ao diálogo como caminho para a paz´´.

Críticas a Bush

Lula criticou Bush por ele não ter dado maior destaque à questão da crise financeira em seu discurso na reunião. ´Lamentei porque imaginei que o presidente, na sua última aparição na sede das Nações Unidas como presidente da República, ia fazer um discurso de despedida e falar um pouco da crise econômica, o que é que o governo americano pretende fazer´, afirmou Lula.

´Mas ele fez a opção por voltar a falar do terrorismo, e eu obviamente, como sou defensor da autodeterminação dos povos e da soberania dos discursos dos presidentes, fui obrigado então a ficar quieto´, acrescentou o presidente, classificando a crise financeira internacional como o assunto mais importante.

DESPEDIDA
Bush elogia ´potencial´ da ONU

New York. Seis anos depois de advertir a Organização das Nações Unidas (ONU) de que corria o risco de se tornar irrelevante, caso não apoiasse a guerra no Iraque, o presidente americano, George W. Bush, elogiou, ontem, o ´extraordinário potencial´ desse organismo mundial.

Em seu discurso de despedida na Assembléia-Geral, Bush, que deixa o cargo em quatro meses, também advertiu que a ´ineficiência e a corrupção (...) a avultada´ burocracia e a hipocrisia sobre os direitos humanos ameaçam o potencial do órgão. ´As Nações Unidas são uma organização de extraordinário potencial. No momento em que as Nações Unidas reconstroem sua sede, também devem abrir as portas para uma nova era de transparência, responsabilidade e propósitos sérios´, acrescentou.

´Com determinação e um propósito claro, as Nações Unidas podem ser uma força poderosa para o bem, quando ingressamos no século XXI. Podem reafirmar a grande promessa sobre a qual foi fundada´, disse Bush, em um discurso de 22 minutos.

Bush enfatizou que as Nações Unidas ´devem permanecer unidas´ contra pragas como o terrorismo, a pobreza e no apoio da democracia e do desenvolvimento. ´As Nações Unidas e outras organizações multilaterais são necessárias com mais urgência do que nunca. Para ter êxito, devemos estar focados e decididos e ser efetivos´, frisou o presidente.

Bush se pronunciou também contra a prática de ´simplesmente aprovar resoluções, condenando ataques terroristas depois que ocorreram´, e convocou a ONU a atuar para detê-los. Criticou que se trate ´todas as formas de governo, como se fossem igualmente toleráveis´.

O presidente não se referiu ao aquecimento global, tema que o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, considera central na missão do organismo. Bush não criticou o Conselho de Direitos Humanos da ONU, como de costume. ´Deve haver uma revisão imediata do Conselho de Direitos Humanos, que protegeu rotineiramente violadores de direitos humanos´, limitou-se a dizer. Bush disse que a ONU deve se ´depurar´. ´Onde houver ineficiência e corrupção, deve-se corrigir´, disse.

DISCURSO DE LULA

Nova geografia: Ao citar os países da América do Sul e Caribe, Lula disse que aos poucos vai sendo descartado o ´velho alinhamento conformista dos países do sul aos centros tradicionais´. ´

Conselho de Segurança: Ao abordar o tema Conselho de Segurança (CS) da ONU, Lula destacou que a ´força dos valores deve prevalecer sobre valor da força´. Ao citar que há 15 anos a ONU discute a reforma do conselho, Lula observou que a estrutura vigente do CS ´responde cada vez menos aos desafios do mundo contemporâneo´.

Orgulho brasileiro: ´O Brasil de hoje é muito distinto daquele de 2003´, disse Lula. ´Tenho orgulho de dizer que o Brasil está vencendo a fome e a pobreza´, acrescentou. Ao encerrar seu discurso, Lula reiterou o ´otimismo´ que disse ter expressado há 5 anos. ´Somos maiores do que as crises´, disse.

Sarkozy pede inclusão do Brasil no G8 e no CS


Presidente francês defendeu também a entrada da China, da Índia, da África do Sul e do México

New York. O presidente da França, Nicolas Sarkozy, pediu ontem, em seu discurso na Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) que o G8 (grupo que reúne os sete países mais industrializados do mundo e a Rússia) e o Conselho de Segurança (CS) da ONU incluíssem também o Brasil, a China, a Índia, a África do Sul e o México. Sarkozy pediu também a realização de uma reunião de cúpula internacional até o fim de 2008 para discutir a crise financeira internacional e reconstruir coletivamente ´um capitalismo regulamentado´.

´Não se pode governar o mundo do século XXI com as instituições do século XX´, declarou Sarkozy. ´As grandes potências de hoje e as de amanhã precisam se unir para assumir, juntas, as responsabilidades decorrentes de seu peso nos assuntos mundiais, para que as instituições internacionais tenham mais coerência, sejam mais representativas, mais fortes e mais respeitadas´, acrescentou. ´Quero dizer a todos os que ainda estão relutantes que ampliar o Conselho de Segurança e o G8 não é apenas uma questão de eqüidade, é também a condição para poder atuar com eficiência´, afirmou. ´Não podemos mais esperar para ampliar o Conselho. Não podemos mais esperar para transformar o G8 em G13 ou G14, integrando a China, a Índia, a África do Sul, o México e o Brasil´, finalizou.

Sarkozy também alertou a Rússia contra o uso da força para resolver disputas - como na recente guerra contra a Geórgia - e deixou claro ao Irã que Paris vai se empenhar por mais sanções devido ao programa nuclear da República Islâmica.

´O que a Europa está dizendo à Rússia é que queremos laços com a Rússia, que queremos construir um futuro compartilhado com a Rússia, queríamos ser parceiros da Rússia´, disse Sarkozy.

´A Europa também está dizendo à Rússia que não pode comprometer o princípio da soberania e independência dos Estados, sua integridade territorial ou o respeito pelo direito internacional´, acrescentou Sarkozy, que preside a União Européia neste semestre.

A Rússia invadiu a Geórgia no mês passado para rechaçar uma tentativa georgiana de reconquistar militarmente a república separatista da Ossétia do Sul, um protetorado de Moscou. Sarkozy mediou o fim do conflito, mas a UE e os Estados Unidos criticaram duramente Moscou pela reação supostamente exagerada à iniciativa da Geórgia, um país aliado do Ocidente.

´A mensagem da Europa a todos os Estados é de que ela não pode aceitar a força para resolver uma disputa´, acrescentou o presidente francês.

Ele disse ainda que a UE nunca aceitará que o Irã tenha armas nucleares, ´pois isso ameaçaria a paz e a estabilidade de uma região inteira, nem poderá tolerar que o Irã pleiteie a destruição de...Israel´.

Sarkozy disse a jornalistas que a França apóia totalmente uma quarta rodada de sanções contra o Irã por sua recusa em abdicar das atividades de enriquecimento de urânio - que Teerã diz ser pacíficas. O presidente admitiu, porém, que a Rússia pode dificultar a adoção dessas medidas. Sarkozy prometeu ainda não abandonar o Afeganistão e continuar a luta contra o Taleban.

Brasil piora 8 posições no ranking de corrupção

Índice de corrupção do País, 3,5, se manteve estável; País empatou com Marrocos, Arábia Saudita e Tailândia

Brasília. O Índice de Percepção da Corrupção no Brasil se manteve estável em 2008 na comparação com o ano anterior, mas o país caiu oito posições no ranking dos países que tem menor percepção da corrupção no setor público, ficando agora com a 80ª posição, divulgou ontem a organização não-governamental Transparência Internacional.

Mesmo com a manutenção do índice em 3,5, o Brasil aparece atrás de países como Butão, Botsuana, Gana e Seicheles na lista da ONG.

Na América do Sul, o Brasil ficou à frente de Argentina, Bolívia, Paraguai, Equador e Venezuela. O país também está empatado no ranking com Burkina Faso, Marrocos, Arábia Saudita e Tailândia.

A Transparência Internacional detectou uma ´ligação fatal entre pobreza, instituições falidas e corrupção´ no mundo como um todo.

De acordo com a entidade, a presença de países como Somália, Iraque e Haiti na parte de baixo do ranking mostra que o aumento da corrupção provoca um ´contínuo desastre humanitário´. ´Nos países pobres, os níveis de corrupção podem ser a linha divisória entre a vida e a morte, quando dinheiro para hospitais ou água potável está em questão´, disse Huguette Labelle, presidente da Transparência Internacional, em comunicado oficial. ´Porém, até mesmo nos países mais privilegiados, onde as sanções são aplicadas de forma perturbadoramente desiguais, o combate à corrupção precisa ser enrijecido´, acrescentou.

Menos corruptos

Pelo segundo ano seguido, Dinamarca e Nova Zelândia lideraram o ranking de países com menor percepção de corrupção, dessa vez empatadas com a Suécia. No ano passado, a Finlândia também dividia a liderança. Haiti, Mianmar, Iraque e Somália ocupam as últimas posições.

O Índice de Percepção da Corrupção é calculado pela Transparência Internacional com base em diferentes pesquisas do setor privado e junto a consultores. O ranking conta com 180 países. O índice 10 como ausência de percepção de corrupção e o índice 0 como percepção total de corrupção.

Judiciário

A pontuação foi obtida pela análise de diversos indicadores - no caso brasileiro, sete foram utilizados como fonte.

As pesquisas mostraram que a América Latina tem o pior nível de confiança no seu Judiciário: quase três em cada quatro latino-americanos entrevistados em dez países da região declararam acreditar que existe corrupção nesta esfera de poder, afirmou a TI.

Além disso, 54% dos entrevistados em uma pesquisa no ano passado disseram esperar que a corrupção aumente.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Combate à corrupção 'estanca' no Brasil, diz Transparência Internacional

O combate à corrupção "parece ter estancado" no Brasil nos últimos anos, segundo o relatório anual da organização Transparência Internacional (TI), divulgado nesta terça-feira.
O índice de percepção de corrupção - que reflete como cidadãos em diversos países vêem o combate a este mal - calculado para o Brasil permaneceu em 3,5 pontos, intocado em relação ao ano passado, em uma escala que varia de 0 a 10.
Segundo a ONG, a situação do Brasil é ilustrativa da regional: 22 dos 32 países da região incluídos no levantamento ficaram abaixo dos 5 pontos, o que indica problemas sérios de corrupção.
Destes, 11 sequer passaram dos 3 pontos, marco indicativo de corrupção desenfreada.
Em sua análise para as Américas, a TI qualificou os resultados como "tendência infeliz para a região nos últimos anos".
"Os esforços anticorrupção parecem ter estancado, o que é particularmente perturbador à luz dos programas de reformas de muitos governos", afirma o comunicado da ONG.
Judiciário
A pontuação foi obtida pela análise de diversos indicadores - no caso brasileiro, sete foram utilizados como fonte.
As pesquisas mostraram que a América Latina tem o pior nível de confiança no seu Judiciário: quase três em cada quatro latino-americanos entrevistados em dez países da região declararam acreditar que existe corrupção nesta esfera de poder, afirmou a TI.
Alem disso, 54% dos entrevistados em uma pesquisa no ano passado disseram esperar que a corrupção aumente nos próximos três anos - uma proporção que era de 43% há quatro anos.
"Esses elementos comuns parecem ser fatores determinantes no perpétuo sentimento de impasse na luta contra a corrupção na América Latina e no Caribe", afirmou o documento.
"A região avançou significativamente na adoção de convenções e instrumentos legais contra a corrupção, mas está claro que muitos países ainda carecem da aplicação efetiva da lei."
O professor Johann Graf Lambsdorff, da Universidade de Passau, que elabora o Índice para a TI, diz que há evidências de que melhorar um ponto no índice de percepção da corrupção aumenta as receitas de um país em até 4%, e a afluência de capital em até 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB).
'Desastre humanitário'
No mundo, a lista dos países com melhores e piores índices foi pouco alterada em relação ao ano passado. Dinamarca e Suécia lideram o ranking, desta vez ao lado da Nova Zelândia - o antigo terceiro lugar, a Noruega, ficou em 14º e foi uma queda marcante no relatório deste ano, notou a ONG.
Já a Somália, Mianmar, Iraque e Haiti registraram os piores índices.
A Transparência Internacional procurou destacar o que chamou de "relação fatal" entre pobreza, instituições decadentes e corrupção.
O mal adicionará US$ 50 bilhões - cerca de metade do volume de ajuda econômica anual global - ao custo de alcançar os Objetivos do Milênio em acesso a água e saneamento básico, estimou a ONG.
"Nos países mais pobres, os níveis de corrupção podem ser a diferença entre a vida e a morte quando está em jogo o dinheiro vai para hospitais ou para água potável", disse a presidente da TI, Huguette Labelle.
"Os altos e persistentes níveis de corrupção e pobreza que assolam muitas das sociedades mundiais são o equivalente a um desastre humanitário e não podem ser tolerados."
Ela notou que mesmo nos países ricos o problema é preocupante, normalmente por falta de uma legislação que fiscalize a atuação das grandes companhias em outros países

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

PESQUISA: LULA atingiu índice recorde na avaliação pessoal, de 77,7%


Avaliação positiva é recorde da série histórica da pesquisa CNT/Sensus. Lula também atingiu índice recorde na avaliação pessoal, de 77,7%.


A pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira (22) mostra que a aprovação do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva atinge 68,8%, 11,3 pontos percentuais a mais que na pesquisa de abril deste ano. A avaliação positiva é recorde para toda série histórica da pesquisa, que começou a ser realizada em 1998.

Segundo os dados, apenas 6,8% dos entrevistados consideram o governo Lula negativo.
A pesquisa revela, ainda, que para 23,2% das pessoas ouvidas, o governo Lula é regular. A avaliação pessoal do presidente também subiu em relação ao último levantamento e chegou a 77,7%. Em abril, esse percentual era de 69,3%. A aprovação é a maior desde julho de 2003, ano do primeiro mandato de Lula. Apenas 16,6% dos entrevistados disseram desaprovar pessoalmente o presidente. Outros 5,7% não responderam.

A série histórica da pesquisa – realizada desde julho de 1998 - mostra que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso nunca conseguiu manter a rejeição a seu governo abaixo do 23%.

A pesquisa foi realizada entre 15 e 19 de setembro. Foram ouvidas 2.000 pessoas em 136 municípios de 24 estados. A margem de erro é de três pontos percentuais.

Quixadá: "Cães não sofrem maus-tratos"


Sem sofrimento. Técnicos das equipes do Centro de Controle de Zoonoses de Quixadá e do Núcleo de Quixeramobim garantem não haver qualquer maltrato a animais domésticos contaminados por doenças degenerativas, sem condição de tratamento. Nesses casos, quando não existe alternativa, antes de serem sacrificados, cães e gatos são anestesiados. O processo é realizado dentro dos critérios estabelecidos na Resolução nº 714, de 20 de junho de 2002, do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV).

Segundo o diretor do CCZ de Quixadá, médico veterinário André Medeiros, a eutanásia é feita com injeção de cloreto de potássio, precedida de anestesia geral barbitúrica. O animal morre como se dormindo. Cada dose anestésica custa em média R$ 2,50. “Os CCZs enfrentam dificuldades por falta de verba”, ressalta Medeiros.

O coordenador do núcleo de controle animal de Quixeramobim, veterinário Francimar Saldanha, concorda com o colega. Embora no município não haja registro de endemias, é necessário manter o estoque de sedativos. Dez frascos custam R$ 500,00. Em média, são recolhidos semanalmente quatro animais considerados irrestritos — vadios — das ruas da cidade. Ele cita a situação como tranqüila, bem diferente da enfrentada em Aracoiaba e Baturité, mas ressalta a dificuldade de manter o controle. É preciso que a população colabore.

Em Quixadá, onde o número de recolhimentos chega a 10 vezes mais e 80% não são procurados pelos donos e mais da metade dos cães são eutanasiados após inspeção veterinária, o diretor do CCZ aposta na castração como alternativa eficaz para o problema. Ele elaborou um projeto de controle de natalidade para os bichos. Pretende implantá-lo após as disputas eleitorais. Espera que o município disponibilize a verba. A cirurgia custa em torno de R$ 10,00. O especialista estima que dois anos após implantado, o programa apresentará excelentes resultados.

Além do controle de natalidade, Medeiros pretende incentivar a população a adotar os animais abandonados pelos donos. Pelo menos dez deles estão disponíveis toda semana no canil público de Quixadá. Saudáveis e vacinados, podem ser levados por qualquer adulto. Tratar bem é a única exigência feita pelos profissionais que todos os dias se esforçam para evitar que os moradores não sejam agredidos pelos cães e contaminados por raiva ou calazar, doenças nocivas ao ser humano. A raiva é 100% letal. O calazar tem cura, desde que seja diagnosticado precocemente.

Número de agressões

Segundo zootécnicos que atuam em Quixeramobim, nos últimos oito meses, 173 pessoas foram agredidas por cães e 42 por gatos. Em Quixadá, as estimativas apontam para o dobro de agressões. Dados da 8ª Célula Regional de Saúde, apontam que o último caso de raiva animal na região foi em 2001. Nos últimos 20 anos, não há registro de óbito humano pela doença no Sertão Central. As campanhas de vacinação vem recebendo adesão maciça, o que auxilia na redução da matança animal e do perigo para a população.

ALEX PIMENTEL
Colaborador
Diário do Nordeste
www.diariodonordeste.com.br

domingo, 21 de setembro de 2008

Passar não é garantia de emprego público

STJ diz que candidato aprovado possui direito à nomeação; decisão não vale para cadastro de reserva

Passar em um concurso público não é garantia de conseguir emprego, pois, muitas vezes, o órgão contratante não chama todos os aprovados. Mas, em dezembro do ano passado, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que uma candidata aprovada em concurso público dentro do número de vagas previstas em edital possui direito líquido e certo à nomeação. Assim, depois de todo a dedicação aos estudos, o concurseiro pode ter que entrar em uma nova batalha pela vaga na Justiça.

O caso da candidata Maria de Fátima Melo Ribeiro, que passou em 65º lugar no concurso do Tribunal de Justiça de São Paulo, cujo edital previa 98 vagas, mas somente oito aprovados foram chamados, abre um precedente e pode virar jurisprudência, ou seja, pode se tornar uma referência para as próximas decisões de casos semelhantes. Depois de muitos recursos, o caso foi para o STJ, que só tomou a decisão no fim de 2007.

Se você está pensando em entrar com uma ação na Justiça para garantir a sua vaga, comece procurando um advogado das áreas de Direito Admnistrativo ou Civil.

Se não tiver recursos, procure a Defensoria Pública, que presta orientação gratuita, ou se reúna com concurseiros que estão na mesma situação e divida as despesas.

Lembre-se que você só pode reivindicar a vaga na Justiça se foi classificado dentro do número de vagas previstas no edital. O advogado só pode entrar com um mandato de segurança na Justiça antes do fim da validade do concurso, incluindo a prorrogação. Por isso, fique atento às datas. Concursos podem ter a duração de 60 dias a dois anos e podem ser prorrogáveis pelo mesmo período. Para ficar seguro, um mês antes do final da validade, procure o setor de concursos do órgão para o qual está concorrendo à vaga. O processo do julgamento da ação pode durar anos e requer muita paciência.

No entanto, no caso de concursos para cadastro de reserva, não se pode entrar na Justiça para conseguir a vaga. Neste tipo de concurso, os candidatos aprovados vão esperar o surgimento de vagas para, então, serem chamados. Desta forma, não há a garantia do número de vagas.

Mesmo assim, há maneiras de o concurseiro perceber se há possibilidades de nomeação. Uma delas é pesquisar sobre o órgão contratante e averiguar se os cargos oferecidos realmente existem. Outra dica é procurar a repartição pública e conversar com os funcionários e perguntar se vale a pena.

Caso não seja chamado, não fique lamentando o ´dinheiro e o tempo perdidos´, pois experiência nunca é demais.

COMO AGIR

1. Procure um advogado nas áreas de Direito Administrativo ou Civil
2. Se não tiver recursos, procure a Defensoria Pública ou divida os gastos com colegas na mesma situação
3. Fique atento à validade do concurso, inclusive sua prorrogação
4. Você deve ter sido classificado dentro do número de vagas previstas

Fonte: Diário do nordeste

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

300 mil saíram da pobreza no Ceará

Em 2006, eram 4,6 milhões de pobres no Estado. No ano seguinte, essa parcela da população caiu para 4,3 milhões.
Apesar do baixo nível de renda no Ceará, mais de 300 mil cearenses deixaram de ser pobres entre 2006 e 2007. ´É um número espetacular´, avalia o economista Flávio Ataliba, pesquisador do Laboratório de Estudo da Pobreza (LEP), vinculado ao Curso de Pós-Graduação em Economia, Caen, da Universidade Federal do Ceará (UFC). Em 2006, eram 4,6 milhões de pobres no Estado, considerando aqueles que ganhavam até meio salário mínimo. No ano seguinte, essa parcela da população caiu para 4,3 milhões de pobres, sendo 1,6 milhão na área urbana, 1,4 milhão na zona rural e 1,3 milhão na região metropolitana de Fortaleza (RMF). Os dados fazem parte de pesquisa que faz análise comparativa do Ceará com o Nordeste e o Brasil a partir da evolução dos principais indicadores sociais nas zonas metropolitana, rural e urbana (que inclui microdados da Pnad de 1995 a 2007).
Os resultados serão divulgados hoje pelo LEP/Caen.A pesquisa é de autoria de Flávio Ataliba, Carlos Alberto Manso, Paulo Faustino Matos e Pedro Andrade da Costa.
Segundo Ataliba, o estudo também revela que a renda média do cearense cresceu mais que a do Nordeste e do Brasil, o que causou a redução do número de pobres no Estado, nesses dois anos de análise. No Estado, região e País, os incrementos foram de 4,02%, 3,03% e 2,74%, respectivamente.
O pesquisador ressalta que, mesmo com a melhora na renda, o Ceará não saiu da 26ª posição no ranking entre os estados brasileiros.
O crescimento de 4,02% foi motivado pelo aumento na renda do trabalhador da zona rural no Estado, que se elevou em 13,5%, entre 2006 e 2007. Na RMF, a expansão foi de 1,95% e, na área urbana, 3,81%.
De 1995 a 2007, o incremento na renda do cearense foi de 19,04%, com forte influência da zona rural (64%), além de altas de 7,7% no meio urbano e de 2,31% na RMF. O percentual no Estado ficou abaixo dos crescimento na região Nordeste (26,79%), mas acima da média brasileira, que subiu 13,13%.
Renda dos pobres
A pesquisa revela também, de acordo com o economista, que aqueles que estavam próximo a linha da pobreza conseguiram ascender economicamente, mas deixaram os muito pobres, o que derrubou a renda média desta parcela da população.
Isso fica evidente ao observar a queda na proporção de pobres, que recuou 7,87% no Estado, e na renda média desta classe social, que caiu 2,79%.
Em 2006, os pobres representavam 56,39% da população. Em 2007, eram 51,95%.
proporção de pobres também declinou no Nordeste (8,18%) e no País (11,01%).Entre os indigentes (que recebem menos de um quarto do salário mínimo), a renda caiu 3,92%, passando de R$ 51,85, em 2006, para R$ 49,82, em 2007.
De 1995 ao ano passado, foram registradas quedas de 0,7% no Estado, 3,59% no Nordeste, e 6,66% no País.O Ceará, no entanto, passou de 26º para 8º no ranking nacional da renda média de indigentes.
NÚMEROS - RAIO-X DA DESIGUALDADE
1,6 milhão de pobres vivem na área urbana do Ceará
1,4 milhão de pobres estão na zona rural do Estado
1,3 milhão de pobres residem na RMF
13,5% foi a alta da renda rural entre 2006 e 2007
1,95% foi o amento da renda da RMF

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Lula diz apóiar casamento gay

presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira (17) em entrevista à TV Brasil que é a favor do casamento gay. "Tem homem morando com homem, mulher morando com mulher e muitas vezes vivem bem, de forma extraordinária. Constroem uma vida juntos, trabalham juntos e por isso eu sou favorável", afirmou.



Lula disse também que o governo pode mudar as regras de empréstimo por parte do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) caso haja redução no crédito internacional. “Na hora em que ele [crédito] rarear, nós vamos ter inclusive que mudar as normas do BNDES para que ele possa aumentar o volume de dinheiro emprestado”, disse.

O presidente também afirmou que a estatal que será criada para gerir o pré-sal será uma empresa pequena, nos moldes da que existe na Noruega. “Quando nós falamos em empresa estatal, nós não queremos criar uma outra Petrobras”, afirmou. Veja, a seguir, trechos da entrevista:

Casamento gay

“Tem homem morando com homem, mulher morando com mulher e muitas vezes vivem bem, de forma extraordinária. Constroem uma vida juntos, trabalham juntos e por isso eu sou favorável. Por isso, eu acho que nós temos que parar com esse preconceito. Que cada ser humano viva sua vida do jeito que bem entender, desde que não moleste a vida dos outros.”

Lula apóia expulsão de embaixador dos EUA


Presidente também confirma apoio logístico à Bolívia para desmantelar grupos armados, mas ´nem pensar em tropas´Brasília. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, ontem, em entrevista à TV Brasil que apóia a decisão do presidente Evo Morales de expulsar da Bolívia o embaixador dos Estados Unidos, Philip Goldberg. ´Se for verdade que o embaixador dos EUA fazia reunião com a oposição do Evo Morales, o Evo está correto de mandá-lo embora.´

´Não é de hoje e é famosa a interferência das embaixadas americanas em vários momentos da história do continente americano. Então, eu acho que houve um incidente diplomático, se o embaixador estava tendo ingerência na política lá, o Evo está correto´, completou.


Morales expulsou Goldberg há uma semana sob a alegação de que ele dava apoio à oposição da Bolívia por ter interesse nos ideais separatistas do grupo. O processo de expulsão ocorreu em meio a violentos e freqüentes protestos de grupos anti-Morales.


´O papel de embaixador não é fazer política dentro do país. Ele está como representante do seu país, em uma relação de Estado com Estado, ele representa o Estado. Aqui no Brasil, uma vez, uma embaixadora americana, em um jornal brasileiro, respondeu uma crítica que eu tinha feito ao Bush. Eu mandei o Celso Amorim (ministro das Relações Exteriores) chamá-la e dizer que não era admissível ela dar palpite sobre a entrevista do presidente da República´, contou Lula.


Apoio logístico

Na mesma entrevista, confirmou que o Brasil vai dar apoio logístico à Bolívia, a pedido do presidente Evo Morales, para desmantelar grupos armados no departamento de Pando, fronteira com o Acre. “Nem pensar em ingerência brasileira na Bolívia; muito menos tropas”, afirmou Lula. Mas o Brasil vai auxiliar com a venda de caminhões e ônibus ao Exército Boliviano e com ajuda da Polícia Federal na fronteira.


O presidente pediu aos ministros da Justiça, Tarso Genro, e da Defesa, Nelson Jobim, para entrar em contato com autoridades bolivianas a fim de tratar dessa colaboração.Ajuda a refugiadosO governo brasileiro e as autoridades do Acre também vão ajudar entre 100 e 200 bolivianos que cruzaram a fronteira fugindo dos protestos.


Segundo o porta-voz do governo do Acre, Carlos Alberto Bernardo, a situação é mais delicada nos municípios de Brasiléia e Epitaciolândia, nos quais se concentraram os cidadãos bolivianos, em sua maioria procedentes de Pando, onde vigora um estado de sítio.Ainda de acordo com Bernardo, de Rio Branco, capital do Acre, foram enviados médicos, alimentos e roupas para essas cidades na fronteira com a Bolívia.

Além disso, foram disponibilizados alguns prédios públicos, para oferecer abrigo aos refugiados.


PRÉ-ACORDO DO GÁS

Renda do gás O governo ´reconhece´ o direito das regiões de receber a verba do IDH, um imposto sobre gás, de acordo com as leis.Autonomia O governo ´expressa respeito´ ao direito de Santa Cruz, Tarija, Pando e Beni às autonomias administrativas

Ações O governo se compromete a não impulsionar


´ações judiciais que tenham conotação política´ contra dirigentes cívicos e autoridadesFim de protestos O texto prevê desocupação dos prédios governamentais e de instalações de gás natural


Estado de sítio O documento registra o pleito da oposição de que La Paz ponha fim ao estado de sítio imposto a Pando


Fonte:

Diário do Nordeste

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

ELEIÇÕES EM QUIXADÁ: Rômulo do PT lidera na pesquisa com 55% Contra 37% de Zé Nilson PSDB, 4% de Mônica PSB e 1% Roberto Costa PP

São quatro os candidatos à Prefeitura de Quixadá, segundo registro oficial no Tribunal Superior Eleitoral

Rômulo Carneiro (PT) venceria as eleições para a Prefeitura do município de Quixadá, se as eleições fossem realizadas hoje, segundo pesquisa contratada pelo Diário do Nordeste ao Ibope, realidada entre os dias 14 e 15 deste mês, segundo registro nº 98421/2008, no Cartório da 6ª Zona, em Quixadá. Foram ouvidos 301 eleitores, segundo o relatório da enquete.

A pesquisa foi realizada com eleitores maiores de 16 anos, distribuídos por sexo, grupos de idade, instrução e atividades. A ´margem de erro máxima estimada é de 6 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra´. As entrevistas foram individuais, realizadas por equipe de entrevistadores contratados pelo Ibope, ´devidamente treinada para abordagem deste tipo de público´, com a utilização de questionário elaborado de acordo com os objetivos da pesquisa. Aproximadamente 20% dos questionários foram fiscalizados, segundo o relatório.

Município

Quixadá, localizada no Sertão Central Cearense, distante 167 Km da Capital, conta com 50.789 eleitores, dos quais 52,5% (22.654) são mulheres. Conta ainda com quatro candidatos à Prefeitura. No Tribunal Superior Eleitoral (TSE) constam 87 solicitações de registro candidatos para disputarem as vagas na Câmara Municipal .

São postulantes à Prefeitura de Quixadá, Rômulo Carneiro (PT), da coligação ´Juntos Venceremos´, que tem Airton Buriti (PT) como vice, é o candidato de Ilário Marques, atual prefeito da cidade e presidente estadual do Partido dos Trabalhadores. Roberto Costa (PP), é o único sem coligação dentre os quatro candidatos.

Mônica de Sousa (PSB) está à frente da coligação ´Mudar Para Avançar´. Os seus vices são Célio Almeida (PP) e Raimundo Damesceno (PSB) respectivamente. Zé Nilson (PSDB) da coligação ´Avança Quixadá´, como quarto candidato a prefeito, tem como vice Cristiano Sousa (PTB).

Segundo o Chefe de Cartório da 6ª Zona, Francisco Antônio de Lima, as campanhas eleitorais do local estão ´caminhando dentro da normalidade´. ´Foi solicitado reforço policial para alguns eventos maiores, mas apenas isso´, explicou.

Números

Na parte da pesquisa estimulada, aquela em os entrevistadores apresentam a relação dos candidatos à Prefeitura do município, Rômulo aparece com 55% das intenções de votos contra 37% de Zé Nilson e 4% de Mônica, ficando Roberto Costa com apenas um ponto percentual. 2% dos entrevistados disseram não saber em quem votar e apenas 1% anularia ou deixaria o voto em branco. Já na parte espontânea os números são os seguintes: Rômulo teria 50% das intenções de voto, Zé Nilson, 35%, Mônica 3% e Roberto Costa 1%. Nesta parte da consulta 1 citaram outros nomes, 10% dos entrevistados disseram não saber e 1% anularia ou deixaria o voto em branco.

Na parte referente a rejeição, Roberto Costa alcança o maior índice com 40%, contra 35% da candidata Mônica, 26% de Zé Nilson e 20% de Rômulo. 6% dos eleitores disseram poder votar em todos os candidatos, 5% disseram não saber e 1% não respondeu essa parte da pesquisa.

Fonte:
Diário do Nordeste

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Projeto do governo cria comissão para indenizar a UNE

Projeto do governo cria comissão para indenizar a UNEO Projeto de Lei 3931/08, do Executivo, reconhece a responsabilidade do Estado brasileiro pela destruição da sede da União Nacional dos Estudantes (UNE), em 1964, e cria uma comissão interministerial para estabelecer o valor e a forma da indenização a que a entidade estudantil terá direito.De acordo com a proposta, o valor da indenização não poderá ultrapassar o limite de seis vezes o valor de mercado do terreno localizado na Praia do Flamengo, área nobre do Rio.A UNE e a União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes) dividiam a sede na Praia do Flamengo desde 1942. O local foi um dos primeiros alvos do golpe militar de 64 - foi incendiado e saqueado em 1º de abril daquele ano. Em 1980, a sede foi demolida.Em abril passado, uma frente parlamentar suprapartidária fez ato no Salão Nobre da Câmara pela reconstrução do prédio da UNE, que já conta com projeto de Oscar Niemeyer para o edifício de nove andares que será construído na área. A Presidência da República reconheceu formalmente a responsabilidade pela destruição da sede em agosto passado, em ato na Praia do Flamengo.MinistériosA proposta é assinada pelos ministros da Justiça, Tarso Genro; da Educação, Fernando Haddad; pelo secretário-geral da Presidência, Luiz Dulci; e pelo secretário especial de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi. Esses órgãos e mais os ministérios do Planejamento e da Fazenda indicarão representantes - titular e suplente - para compor a comissão responsável por definir a indenização à UNE.O grupo de trabalho terá prazo de 30 dias, prorrogável por igual período, para apresentar resultados. O projeto prevê que representantes da Câmara e do Senado poderão ser convidados a participar da comissão. Os integrantes da comissão não terão remuneração e sua participação será considerada "serviço público relevante".A mensagem ministerial que acompanha o projeto ressalta que a UNE, fundada em 1937, é a uma das principais organizações da sociedade civil brasileira. "É instituição de suma importância na luta e consolidação da democracia no nosso País, com participação ativa no cenário político e cultural pátrio. Marcou presença nos principais acontecimentos políticos, sociais e culturais do Brasil", diz a mensagem dos ministros.TramitaçãoO projeto será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Educação e Cultura; de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.Íntegra da proposta:- PL-3931/2008UNE pede restrição a capital externo na EducaçãoEstudantes apontam autoritarismo em invasões a faculdades

Reportagem - Newton Araújo Jr.Edição
Pierre Triboli
CâmaraTel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856

População reclama de abastecimento d´água em Quixadá



Responsável por 35% do abastecimento da cidade, o Açude Cedro teve seu bombeamento interrompido pela CageceQuixadá. A precariedade do sistema de abastecimento d’água na maior cidade da macrorregião Centro do Estado está causando transtornos aos moradores. A irregularidade do serviço em Quixadá já existia, todavia, se agravou com o início da estiagem. Os consumidores reclamam que em alguns bairros não chega água nas torneiras há um mês. Muitos estão recorrendo a carros-pipa e carroças. Quem não tem condição financeira de pagar pelo suporte básico, passa por dificuldades. Algumas famílias pensam em mudar para outras cidades.O gerente regional da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), engenheiro químico Christian Quezado, deu explicações à população pelas emissoras de rádio. Atribuiu o colapso ao baixo volume no Açude Cedro, hoje com menos de 7,5% de sua capacidade, forçando interrupção no bombeamento. A decisão partiu do laboratório de análises da Companhia. A água é considerada imprópria para o consumo. Embora o problema seja antigo, a história do reservatório registra a crise constante de armazenamento, o Cedro ainda reponde por 35% do abastecimento da cidade.A alternativa agora é suprir a demanda por meio da rede adutora do Pedras Brancas, hoje com 27,5% de sua capacidade. Parece pouco, mas proporcionalmente aos 126 milhões de metros cúbicos que o Cedro comporta, o açude público situado a 37km do Centro de Quixadá conta hoje com 95% do volume máximo permitido no primeiro reservatório público construído no Brasil. São 119,5 milhões de metros cúbicos. A dificuldade está no bombeamento para a estação de distribuição. A tubulação não suporta o aumento da vazão, necessário para suprir o fornecimento interrompido.Segundo o engenheiro, o rompimento da tubulação de aço carbonado, no meio da semana passada, provocou o desabastecimento em algumas áreas da cidade. Agora, para garantir o fornecimento de água, são realizadas manobras técnicas para assistência aos bairros. Enquanto um setor receber água, nos outros haverá o corte. O calendário sistemático é divulgado pela rádio. Funcionará até a implantação de uma nova rede adutora. “Os hospitais, escolas e até a delegacia de polícia serão abastecidos através de carros-pipa”, garantiu o gerente.Objetivando agilidade na normalização do fornecimento, o prefeito de Quixadá, Ilário Marques, manteve contato com o governador Cid Gomes. O chefe do executivo municipal solicitou empenho dos órgãos responsáveis. Manifestou preocupação quanto aos transtornos causados a seu povo. Ele informou que as medidas já estão sendo tomadas.“O Governo do Estado garantiu a duplicação da adutora o mais rápido possível. Temos a expectativa de que no máximo com 30 dias as obras sejam iniciadas”. A Cagece confirma as informações. Topógrafos já iniciaram os levantamentos.O projeto será apresentado até o fim deste mês. Pretendem concluir a duplicação da rede de adução no máximo em 90 dias. O processo para contratação do serviço será realizado por leilão reverso. As empreiteiras analisarão o orçamento apresentado pela Secretaria de Recursos Hídricos (SRH). Estimativas apontam investimento de R$ 13 a 15 milhões para garantir o abastecimento.Mais informações:CageceRua Dr. Lauro Vieira Chaves, 103Fortaleza - CE(85) 3101.1918 / 0800.850195http://www.cagece.com.br/
ALEX PIMENTELColaboradorENQUETEO que a falta d´água causa em sua família?Maria Alves Campos85 ANOSAposentadaÁgua por aqui só aparece de dois em dois meses. Moro sozinha com minha bisneta e o sofrimento é menor.Daniela Mesquita da Silva16 ANOSEstudanteIsso é uma judiação. A minha bisavó é obrigada a trocar o remédio dela por água porque a gente compra da carroça.

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Brócolis pode proteger pulmão de fumantes, diz estudo

Um estudo conduzido nos Estados Unidos sugere que o brócolis pode ajudar a reduzir os danos causados nos pulmões de pacientes que sofrem de uma séria doença pulmonar geralmente associada ao fumo.

A equipe, da John Hopkins School of Medicine, em Maryland, acredita que um composto produzido pelo brócolis, o sulforafano, aumenta a atividade da proteína NRF2 --conhecida por ser um potente antioxidante e componente de defesa dos pulmões contra inflamações.

Essa ação protegeria as células dos danos causados pela doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), normalmente causada pelo fumo e que engloba um conjunto de problemas pulmonares, entre eles a bronquite crônica e o enfisema.

Segundo o estudo, essa proteína aciona vários mecanismos que removem toxinas e poluentes que podem danificar as células pulmonares.

"Aumentar a atividade do NRF2 pode levar à tratamentos úteis que previnem a evolução da DPOC", disse Shyam Biswal, que coordenou a pesquisa.

Efeitos

O estudo foi publicado na edição desta segunda-feira da revista científica "American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine".

Para chegar aos resultados, os pesquisadores examinaram amostras de tecido dos pulmões de fumantes infectados e não-infectados pela DPOC para determinar os níveis de NRF2 nos dois grupos.

Quando comparados com fumantes que não sofriam da doença crônica, os pacientes de DPOC em estágio avançado demonstraram níveis muito menores da proteína.

Por isso, os pesquisadores acreditam que tratamentos direcionados a aumentar os níveis de NRF2 podem atenuar os efeitos do estresse oxidativo provocado pela DPOC nos pulmões.

Segundo o estudo, o sulforafano é capaz de restaurar os níveis reduzidos do NRF2 nas células expostas à fumaça do cigarro.

Tratamento

Pesquisas anteriores já haviam demonstrado que o mesmo composto encontrado no brócolis era capaz de reverter os danos causados pela diabetes aos vasos sangüíneos do coração.

"Pesquisas futuras devem ser direcionadas ao NRF2 como uma nova estratégia para aumentar a proteção antioxidante nos pulmões e testar sua habilidade em melhorar a função pulmonar de pacientes com DPOC", disse Biswal.

Um porta-voz da Fundação Britânica dos Pulmões afirmou que o estudo é importante para mostrar o desequilíbrio entre oxidantes e antioxidantes nos pulmões.

"Sabemos que o brócolis contém compostos naturais, mas por enquanto os estudos foram feitos apenas em laboratórios e são necessárias mais pesquisas para descobrir se pode produzir os mesmos efeitos em humanos", disse.

A doença pulmonar obstrutiva crônica foi considerada a quinta mais letal do Brasil, segundo dados recolhidos pelo Projeto Platino, que investigou a incidência da doença no Brasil em 2003.

Segundo os dados, a DPOC provoca cerca de 270 mil hospitalizações anualmente, e é causa crescente de morte no país.

Brócolis pode proteger pulmão de fumantes, diz estudo


da BBC

Um estudo conduzido nos Estados Unidos sugere que o brócolis pode ajudar a reduzir os danos causados nos pulmões de pacientes que sofrem de uma séria doença pulmonar geralmente associada ao fumo.

A equipe, da John Hopkins School of Medicine, em Maryland, acredita que um composto produzido pelo brócolis, o sulforafano, aumenta a atividade da proteína NRF2 --conhecida por ser um potente antioxidante e componente de defesa dos pulmões contra inflamações.

Essa ação protegeria as células dos danos causados pela doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), normalmente causada pelo fumo e que engloba um conjunto de problemas pulmonares, entre eles a bronquite crônica e o enfisema.

Segundo o estudo, essa proteína aciona vários mecanismos que removem toxinas e poluentes que podem danificar as células pulmonares.

"Aumentar a atividade do NRF2 pode levar à tratamentos úteis que previnem a evolução da DPOC", disse Shyam Biswal, que coordenou a pesquisa.

Efeitos

O estudo foi publicado na edição desta segunda-feira da revista científica "American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine".

Para chegar aos resultados, os pesquisadores examinaram amostras de tecido dos pulmões de fumantes infectados e não-infectados pela DPOC para determinar os níveis de NRF2 nos dois grupos.

Quando comparados com fumantes que não sofriam da doença crônica, os pacientes de DPOC em estágio avançado demonstraram níveis muito menores da proteína.

Por isso, os pesquisadores acreditam que tratamentos direcionados a aumentar os níveis de NRF2 podem atenuar os efeitos do estresse oxidativo provocado pela DPOC nos pulmões.

Segundo o estudo, o sulforafano é capaz de restaurar os níveis reduzidos do NRF2 nas células expostas à fumaça do cigarro.

Tratamento

Pesquisas anteriores já haviam demonstrado que o mesmo composto encontrado no brócolis era capaz de reverter os danos causados pela diabetes aos vasos sangüíneos do coração.

"Pesquisas futuras devem ser direcionadas ao NRF2 como uma nova estratégia para aumentar a proteção antioxidante nos pulmões e testar sua habilidade em melhorar a função pulmonar de pacientes com DPOC", disse Biswal.

Um porta-voz da Fundação Britânica dos Pulmões afirmou que o estudo é importante para mostrar o desequilíbrio entre oxidantes e antioxidantes nos pulmões.

"Sabemos que o brócolis contém compostos naturais, mas por enquanto os estudos foram feitos apenas em laboratórios e são necessárias mais pesquisas para descobrir se pode produzir os mesmos efeitos em humanos", disse.

A doença pulmonar obstrutiva crônica foi considerada a quinta mais letal do Brasil, segundo dados recolhidos pelo Projeto Platino, que investigou a incidência da doença no Brasil em 2003.

Segundo os dados, a DPOC provoca cerca de 270 mil hospitalizações anualmente, e é causa crescente de morte no país.

Brócolis pode proteger pulmão de fumantes, diz estudo

Um estudo conduzido nos Estados Unidos sugere que o brócolis pode ajudar a reduzir os danos causados nos pulmões de pacientes que sofrem de uma séria doença pulmonar geralmente associada ao fumo.

A equipe, da John Hopkins School of Medicine, em Maryland, acredita que um composto produzido pelo brócolis, o sulforafano, aumenta a atividade da proteína NRF2 --conhecida por ser um potente antioxidante e componente de defesa dos pulmões contra inflamações.

Essa ação protegeria as células dos danos causados pela doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), normalmente causada pelo fumo e que engloba um conjunto de problemas pulmonares, entre eles a bronquite crônica e o enfisema.

Segundo o estudo, essa proteína aciona vários mecanismos que removem toxinas e poluentes que podem danificar as células pulmonares.

"Aumentar a atividade do NRF2 pode levar à tratamentos úteis que previnem a evolução da DPOC", disse Shyam Biswal, que coordenou a pesquisa.

Efeitos

O estudo foi publicado na edição desta segunda-feira da revista científica "American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine".

Para chegar aos resultados, os pesquisadores examinaram amostras de tecido dos pulmões de fumantes infectados e não-infectados pela DPOC para determinar os níveis de NRF2 nos dois grupos.

Quando comparados com fumantes que não sofriam da doença crônica, os pacientes de DPOC em estágio avançado demonstraram níveis muito menores da proteína.

Por isso, os pesquisadores acreditam que tratamentos direcionados a aumentar os níveis de NRF2 podem atenuar os efeitos do estresse oxidativo provocado pela DPOC nos pulmões.

Segundo o estudo, o sulforafano é capaz de restaurar os níveis reduzidos do NRF2 nas células expostas à fumaça do cigarro.

Tratamento

Pesquisas anteriores já haviam demonstrado que o mesmo composto encontrado no brócolis era capaz de reverter os danos causados pela diabetes aos vasos sangüíneos do coração.

"Pesquisas futuras devem ser direcionadas ao NRF2 como uma nova estratégia para aumentar a proteção antioxidante nos pulmões e testar sua habilidade em melhorar a função pulmonar de pacientes com DPOC", disse Biswal.

Um porta-voz da Fundação Britânica dos Pulmões afirmou que o estudo é importante para mostrar o desequilíbrio entre oxidantes e antioxidantes nos pulmões.

"Sabemos que o brócolis contém compostos naturais, mas por enquanto os estudos foram feitos apenas em laboratórios e são necessárias mais pesquisas para descobrir se pode produzir os mesmos efeitos em humanos", disse.

A doença pulmonar obstrutiva crônica foi considerada a quinta mais letal do Brasil, segundo dados recolhidos pelo Projeto Platino, que investigou a incidência da doença no Brasil em 2003.

Segundo os dados, a DPOC provoca cerca de 270 mil hospitalizações anualmente, e é causa crescente de morte no país.
Fonte:BBC